Criado em 1° de janeiro de 2021, o Programa Rio Liderança Feminina tem o firme compromisso de inspirar e capacitar as Gestoras e Líderes da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro em habilidades, métodos, políticas e práticas que fortaleçam e potencializem sua atuação dentro do contexto governamental.

O Instituto Fundação João Goulart conduzirá ações de desenvolvimento pessoal, formação e capacitação em Liderança Feminina, preservando os direitos das mulheres em um contexto de igualdade, seja para a ocupação de cargos de direcionamento, liderar grandes projetos e, o principal, serem líderes de si mesmas. O Programa conta com a parceria da Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher que atuará com contribuições específicas para a promoção da mulher e, assim, aumentar as possibilidades de liderança plena.

Uma liderança feminina e autêntica requer o empenho no próprio desenvolvimento e a Prefeitura do Rio, no âmbito da Fundação João Goulart, colaborará para que este processo de autoconhecimento e formação seja potente e desperte a centelha de liderança para que tenha impacto no dia a dia do cidadão e positivamente na administração pública.

A primeira etapa do Programa Rio Liderança Feminina começa hoje. A Fundação João Goulart criou um Grupo Transversal de Trabalho – GTT composto por Líderes Cariocas que, no âmbito governamental, atuam com a pauta de desenvolver a regulamentação e o plano de trabalho do programa. Dentre as entregas estão: Guia de Liderança Feminina (Informações de boas práticas a serem adotadas pela prefeitura a partir do exemplo), a regulamentação do Programa de formação em Liderança, Benchmarking para reflexão de metodologias, marcos, estruturas de implementação e diferenciais que sejam referenciais para as nossas formações e Matriz de responsabilidades do Programa.

O referido GTT terá como premissas: utilizar o mapeamento da situação das profissionais da prefeitura, realizado pela Secretaria Especial de Políticas para a Mulher; As ações de formação e capacitação previstas no Programa deverão incluir skills de liderança, propósito e visão de carreira, construção de network, valorização da autoestima e da diversidade, o desenvolvimento de técnicas de comunicação; pesquisa de mercado e/ou a possibilidades de parcerias com outras Instituições públicas e do terceiro setor; O mapeamento dos vieses implícitos ou inconscientes que ativam nos indivíduos atitudes baseadas em estereotipação por gênero nas suas relações; ser composto por, em sua maioria, Líderes Cariocas que se autodeclaram mulheres, considerando as suas identidades de gênero.

Categoria:

  • 5 de março de 2021
  • Load More Related Articles
    Load More By - redação
    Load More In Rio de Janeiro
    Comments are closed.

    Check Also

    Secretaria de Conservação retira apara-lixo de prédio em Copacabana

    Trabalho durou cerca de três horas – Divulgação/Prefeitura A Secretaria Municipal de…