Um dos grandes desafios da liderança feminina é a compreensão do papel das mulheres por parte da sociedade. Nas últimas décadas, evoluímos em muitas agendas e temas, mas os preconceitos, os pensamentos automáticos e os comportamentos, por vezes, abusivos, continuam a impactar nossas oportunidades de liderança e as realizações a partir dela. A revisita constante a pauta e reflexão sobre o nosso papel na sociedade pode ser compreendida, muitas vezes, como uma jornada de frustrações e nos dar a sensação de que é difícil, trazendo síndromes como o da impostora. Fatos como não sermos olhadas em reuniões, não sermos ouvidas, fazem parte de um cotidiano naturalizado, normalizado, mas que não é. 

O Programa de Líderes Cariocas cumpre parte deste papel de destacar lideranças femininas e é majoritariamente formado por mulheres. Entretanto, observamos muitas interseccionalidades de gênero que devem e podem ser refletidas e tratadas em uma agenda específica de liderança feminina. O prefeito Eduardo Paes e o Secretário Municipal de Fazenda e Planejamento, Pedro Paulo, acreditam que é preciso entender as especificidades e questões das mulheres líderes para que possamos melhor planejar e executar ações na cidade, pois o dom da liderança é servir aos outros e não podemos fechar os olhos para potência das gestões femininas.

Parte do aprendizado com o Programa Líderes Cariocas é destacado aqui nas entrevistas com 3 exemplos de liderança feminina e que irão contribuir com a regulamentação do Programa Rio Liderança Feminina.

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Rio de Janeiro
Comments are closed.

Check Also

Clínica odontológica abre mais de 800 vagas de emprego

A OdontoCompany, maior rede de clínicas odontológicas do mundo, está expandindo sua atuaçã…