Correio Braziliense

postado em 20/11/2020 23:10 / atualizado em 20/11/2020 23:12

Grupo no Rio de Janeiro se reuniu para protestar em loja do Carrefour na Barra da Tijuca - (crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Grupo no Rio de Janeiro se reuniu para protestar em loja do Carrefour na Barra da Tijuca – (crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Diversas cidades do país tiveram manifestações nesta sexta-feira (20/11) contra o assassinato de um homem negro em um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre. No Rio de Janeiro, os protestos ocorreram na unidade da Barra da Tijuca. Levando cartazes e gritando palavras de ordem, dezenas de pessoas se manifestavam contra a morte de João Alberto Silveira Freitas.

Em algumas das faixas podia-se ler “Parem de nos matar” e “Sem justiça não há paz”. Antes de o supermercado fechar, os manifestantes encheram alguns carrinhos e bloquearam as saídas. Nas redes sociais, pessoas que participaram do ato compartilharam vídeos de como aconteceu. “Ato #VidasNegrasImportam no Carrefour da Barra da Tijuca”, descreveu o perfil Hevelyn no Twitter.

O caso

Assassinado por um segurança e um policial militar após um desentendimento no estacionamento do supermercado, o laudo médico de João Alberto diz que ele foi morto por asfixia. Isso confirma a história de uma das testemunhas que diz que os agressores seguraram a vítima fazendo-a sufocar até a morte. A esposa de João Alberto conta que ouviu o marido pedir ajuda e foi impedida de socorrê-lo.

Saiba Mais

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Prefeitura, em parceria com Sebrae, dá início a mais uma turma de capacitação para microempreendedores

Prefeitura, em parceria com Sebrae, dá início a mais uma turma de capacitação para microem…