Objetivo é promover ações de planejamento e operação dos transportes, por meio de soluções inteligentesObjetivo é promover ações de planejamento e operação dos transportes, por meio de soluções inteligentes. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio oficializou a criação do Centro Integrado de Mobilidade Urbana (CIMU), conforme o Decreto nº 48067, publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (21). O objetivo é promover ações de planejamento e operação dos transportes, por meio de soluções inteligentes, bem como aperfeiçoar a comunicação entre operadores e órgãos gestores.

O CIMU foi criado através da instituição do Comitê Gestor de Mobilidade, composto por diferentes órgãos municipais, como o Centro de Operações, Casa Civil, Secretaria Municipal de Transportes, CET-Rio e Iplan Rio, além de representantes de operadores de transportes. Entre os objetivos centrais do CIMU, estão: captar e integrar os dados das concessionárias gestoras dos transportes; aperfeiçoar o fluxo da comunicação dos transportes a nível operacional; promover a integração entre as concessionárias e os órgãos gestores para planejar a operação do transporte público em grandes eventos e em situações de crise; e manter os usuários informados sobre as condições dos transportes, especialmente em situações de anormalidade.

Com o Decreto publicado, a Secretaria Municipal de Transportes, além de contribuir com as informações de sua competência, também poderá empregar os dados consolidados advindos da integração dos diversos órgãos e entidades no planejamento do transporte público da cidade, reforçando a atuação da pasta, além de possibilitar que o Secretário Municipal de Transportes desempenhe seu papel de Autoridade da Mobilidade Urbana do Município em sua plenitude.

Em 2015, durante o desenvolvimento do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS), instituído pelo Decreto nº 45781/2019 e conduzido pela SMTR, já se apontava a necessidade de criação de um sistema integrado de informações sobre mobilidade urbana, tendo em vista a importância de promover a conexão e a integração entre as redes de transportes e de mobilidade da cidade.

– A mobilidade urbana é composta por diversos atores, sendo necessária uma integração eficiente entre os diferentes modos de transporte. Por isso, o papel do CIMU é fundamental para a população e para a mobilidade nos dias típicos da cidade e, especialmente, em situações de anormalidade e de crise, possibilitando que soluções inteligentes sejam definidas e aplicadas, otimizando os serviços para o cidadão – destacou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.

O CIMU já atuava informalmente no Centro de Operações desde as Olimpíadas de 2016 e, durante a pandemia, tem conseguido interagir de forma dinâmica com os operadores de transportes em prol dos passageiros e da mobilidade da cidade.

Mais

Notícias

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Notícias
Comments are closed.

Check Also

Reino Unido autoriza uso emergencial de vacina contra covid-19

Agência Estado postado em 02/12/2020 08:01 / atualizado em 02/12/2020 08:03 (crédito: JOEL…