postado em 23/02/2021 17:31 / atualizado em 23/02/2021 17:56

Entre as mudanças definidas pelo governo estadual, está a suspensão de atividades entre 20h e 5h - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Entre as mudanças definidas pelo governo estadual, está a suspensão de atividades entre 20h e 5h – (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O aumento do contágio por covid-19 fez com que o Rio Grande do Sul atingisse o pior nível de enfrentamento à pandemia até agora. A capital do estado, Porto Alegre, e outras 10 regiões estão em bandeira preta, que indica estágio de altíssimo risco para o novo coronavírus. Os demais locais do estado estão em alto risco: com bandeira vermelha.

A classificação foi divulgada pelo governo do Rio Grande do Sul na segunda-feira (22/2) e valerá até 1º de março. O governo estadual também definiu a necessidade de restrição e publicou quatro decretos com medidas mais rígidas para o enfrentamento à covid-19, como a suspensão de atividades entre 20h e 5h e a proibição de aulas presenciais para a maioria dos estudantes — com exceção do ensino infantil e 1º e 2º ano do ensino fundamental.

Apenas serviços essenciais, como supermercados e farmácias, estão liberados. Os decretos também definem a obrigatoriedade de fiscalização local por municípios e a mudança de risco e bandeiras no estado.

Mapa definitivo da 42ª rodada terá 11 regiões com risco altíssimo para coronavírus. O Gabinete de Crise decidiu manter…

Publicado por Governo do Rio Grande do Sul em Segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Além das restrições estaduais, cada região tem autonomia para definir as próprias estratégias de controle à pandemia. No caso da capital, Porto Alegre, a prefeitura optou por seguir as regras de bandeira vermelha, que são mais brandas, mas apresentam determinadas normas, como obrigatoriedade do uso de máscaras e funcionamento limitado de comércio — com restaurantes e bares funcionando em até 25% de lotação.

Números do coronavírus

Desde o início da pandemia, foram identificados 606.414 casos de covid-19 no Rio Grande do Sul. O estado registra 11.820 mortes. Em divulgação desta terça-feira, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado está em 86,4%. O município Novo Hamburgo apresenta superlotação, com 103,5% dos leitos ocupados.

Gravidade no estado

Estão em bandeira preta no Rio Grande do Sul: Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. Em bandeira vermelha, estão: Bagé, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Guaíba, Ijuí, Pelotas, Santa Rosa, Santa Maria, Santo Ângelo e Uruguaiana.

 

Saiba Mais

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Ministério decreta situação de emergência ambiental prévia

Agência Brasil postado em 05/03/2021 18:48 (crédito: Divulgação Instituto Brasília Ambient…