Home Notícias CCJ aprova parecer a projeto que reajusta faixas de isenção do IPTU

CCJ aprova parecer a projeto que reajusta faixas de isenção do IPTU

4 min read
0
Quer receber as principais notícias do NH TV pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

JOTA ABREU 
DA REDAÇÃO

A CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa) aprovou parecer de legalidade ao PL (Projeto de Lei) 150/2019, de autoria de diversos vereadores, que reajusta faixas de isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). O texto propõe que o valor do tributo seja corrigido anualmente, de acordo com o índice da inflação, o mesmo que hoje corrige os valores unitários de metro quadrado das construções.

Na justificativa do PL, os autores apontam que a correção anual dos valores dos imóveis resulta na exclusão de milhares de contribuintes das faixas de isenção total e parcial. “Entre 2015 e 2018, 81 mil contribuintes ultrapassaram o limite de isenção parcial, um aumento de R$ 128,8 milhões no bolso dos contribuintes com menos patrimônio”, anota o projeto.

Presidente da CCJ, o vereador Aurélio Nomura (PSDB) ressaltou a importância da tramitação da proposta. “Há quantos anos não tem um reajuste para permitir que os imóveis que gozavam de isenção continuem com o benefício? O imposto tem aumentado acima da inflação, e isso exclui vários imóveis das faixas. É importante revermos essa matéria o mais rápido possível, para que no próximo ano esta legislação já esteja em vigor”, disse Nomura.

Plano Diretor Estratégico

Outro projeto que também continua a tramitar, após passar pela CCJ é o PL 44/2019, de autoria do vereador Ricardo Nunes (MDB). O PL revoga dispositivo do Plano Diretor Estratégico do Município, com a finalidade de permitir novas ligações do sistema viário da cidade com os trechos sul e norte do Rodoanel, para promover a melhoria na mobilidade das comunidades locais.

A intenção é alterar a regra que impede acesso de vias da cidade ao Rodoanel, segundo o autor do projeto. “Se a gente quiser fazer um acesso para ambulâncias e carros de emergência, por exemplo, essa legislação atual não permite. Queremos deixar tudo mais dinâmico, aumentando essas possibilidades”, afirmou Nunes, frisando que qualquer alteração será precedida de estudos de impactos e avaliação de questões ambientais.

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Notícias
Comments are closed.

Check Also

Altos do Taquaral: moradores pedem mudança na linha de ônibus

Na tarde de quinta-feira (17), o vereador Osvaldo Schiavolin, o Tozão (PSDB), reuniu-se co…