Esta é uma das grandes promessas da dieta Sirt. Bom demais para ser verdade? A nutricionista Helga Teixeira confirma: “Sim, é possível, uma vez que na fase 1 desta dieta, correspondente aos primeiros 7 dias, há um corte drástico na ingestão calórica: 1.000 kcal por dia nos primeiros 3 dias, aumentando para 1.500 kcal por dia nos dias seguintes dessa semana. Em pessoas ativas que pratiquem exercício físico e que estejam habituadas a uma ingestão diária de muitas mais calorias é possível perder muito peso nessa primeira semana”.

No entanto, com dois pesos e duas medidas não se podem extrapolar resultados, adverte a especialista, bem como se devem ter em conta os riscos inerentes. “Devido ao corte drástico na ingestão calórica e à alimentação à base de sumos, que acontece na primeira fase, pode haver mais fome e consequentemente irritabilidade, fadiga ou até mesmo perda de massa muscular. A fase 2, de 15 dias, já é mais flexível, assim como a alimentação que se deve seguir depois destas fases”.

Já a nutricionista Ana Carvalhas é mais cética: “Não há dietas de eficácia universal”, diz. “A maior ou menor perda de peso está relacionada com o número de quilogramas em excesso das pessoas em causa e com a diferença entre a dieta das sirtuínas e a alimentação que fazem… Julgo que não é uma dieta de fácil aplicação para a maioria das pessoas. Parece-me um pouco restritiva e difícil de manter.

No entanto, é útil conhecer a lista de alimentos propostos, que contêm compostos antioxidantes ativadores das sirtuínas”. Na verdade, há décadas que a dieta sirt é prova da vitalidade de povos como os japoneses de Okinawa aos índios americanos Kuna. Felizmente, deixou de ter fronteiras.

E ainda mais músculo?

Na teoria tudo parecia bem, mas faltava ainda testar cientificamente o programa. No restaurante de um exclusivo health club londrino, os cientistas do livro A Dieta Sirt ofereceram aos clientes dois tipos de menus: o normal ou o rico em sirtuínas. Passada apenas uma semana, o grupo da dieta Sirt tinha perdido em média três quilos.

E o mais espantoso, segundo os autores, foi que perderam apenas gordura, ou seja, os índices de massa corporal revelaram que até tinham ganho massa muscular. “Geralmente, quando se perde peso, perde-se não só gordura mas também músculo.

E era exatamente disso que estávamos à espera quando medimos a composição corporal dos nossos participantes. Descobrimos algo surpreendente”, descrevem Aidan Goggins e Glen Matten. Para 64% dos participantes no estudo, as perdas na balança foram inicialmente mais desapontantes, com uma perda de peso de cerca de 2,3 kg. Mas os testes de composição corporal revelaram que a massa corporal não se limitara a manter-se: aumentava (e quase 900 g!).

A explicação para este resultado incrível? Os efeitos metabólicos poderosos dos sirts. “Não só os sirts são capazes de ativar a queima de gordura como também promovem o crescimento do músculo, a sua manutenção e reparação”, explicam os nutricionistas. É impressão nossa ou os sirts têm tudo para ser perfeitos?

Veja alguns alimentos que não pode deixar de lado se seguir a dieta sirt!


Leia também

A melhor forma de fugir às cervejas e sangrias

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Entretenimento
Comments are closed.

Check Also

Funsat de Campo Grande – MS informa novas oportunidades de Emprego

A Fundação Social do Trabalho (Funsat) de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, anuncia a aber…