Home Destaque Brasil Cunhado de Ana Hickmann volta a ser absolvido da acusação de homicídio

Cunhado de Ana Hickmann volta a ser absolvido da acusação de homicídio

4 min read
0
Quer receber as principais notícias do NH TV pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
Gustavo Henrique Belo Correia compareceu ao TJMG acompanhado de seu advogado (foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)Gustavo Henrique Belo Correia compareceu ao TJMG acompanhado de seu advogado (foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)

 

O cunhado da apresentadora de tevê Ana Hickmann foi absolvido, por três votos a zero, na tarde desta terça-feira (10/9). Gustavo Henrique Belo Correia era acusado de homicídio doloso  quando há intenção de matar – contra o fã da artista, Rodrigo Augusto de Pádua, que, em maio de 2016, invadiu um hotel no Bairro Belvedere, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, onde Ana estava hospedada, e tentou matá-la. Pádua foi morto com três tiros na nuca, depois de lutar com o cunhado da apresentadora.
O julgamento ocorreu na tarde desta terça-feira, na sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), no Bairro Serra, na Região Centro-Sul de BH. Antes da audiência, Gustavo conversou com o Estado de Minas e demonstrou tranquilidade e confiança em sua defesa. 
“Foram três anos de angústia, de uma situação que a gente não procurou. A gente não consegue entender como a gente sai pra trabalhar, alguém sai pra matar e a gente ainda tem que pagar por isso”, afirmou Gustavo. O cunhado da apresentadora chegou ao tribunal acompanhado do advogado dizendo esperar que “a situação seja resolvida”. Quando perguntado se confia na justiça, Gustavo afirmou que “Sempre. Até agora ela esteve do meu lado”.

 

O caso

Em 2017, Gustavo foi absolvido pela juíza Âmalin Aziz Sant’Ana, titular do juízo sumariante do 2º Tribunal do Júri da capital, que considerou que o réu agiu em legítima defesa. Mas, em abril de 2018, o promotor do Tribunal do Júri do Fórum Lafayette, Francisco de Assis Santiago, recorreu da decisão que inocentou o cunhado. 
O delegado Flávio Grossi, responsável pelo caso, pediu o arquivamento do inquérito, alegando que Gustavo teria agido em legítima defesa.  
*Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie, do Estado de Minas

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Americana tem novas vagas de emprego

Publicado em 2019-09-15 15:00:02 Atualizado em 2019-09-15 15:00:02 (124 visualizações) O P…