Connect with us

Piracicaba

Plantão Coronavírus- 19/09/2021

Artigo

em

Autor: João J. Souza- Arte- Departamento de Criação e Artes CCS

A Secretaria da Saúde não registrou óbito

LEIA TAMBÉM

 67.845 casos confirmados

918 casos suspeitos

105.638 casos descartados

65.917 casos recuperados

563 pessoas em tratamento

Óbitos – 1365

 A cidade tem 52 novos casos confirmados, sendo:
28 homens de 01 a 78 anos
24 mulheres de 02 a 79 anos

 Taxa de ocupação de UTI-SUS: 21%
Taxa de ocupação de enfermaria-SUS: 21%
Taxa de ocupação de UTI-PRIVADO: 20%
Taxa de ocupação de enfermaria-PRIVADO: 24%

PUBLICIDADE

Piracicaba

Piracicaba ultrapassa média histórica de chuvas para outubro

Artigo

em

Por

LEIA TAMBÉM

ARQUIVO: Região central de Piracicaba vista do alto — Foto: Caroline Giantomaso/ g1 Piracicaba

Após as chuvas registradas na madrugada de domingo (24) em Piracicaba (SP), a cidade ultrapassou a quantidade de precipitação da média histórica para o mês de outubro. Os dados são da Sala de Situação das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ).

São três pontos de medição de chuvas na cidade e em dois deles a média já foi ultrapassada. Em outro, choveu 95,5% em relação à quantidade média.

No ponto de medição do Rio Piracicaba, região da Rua do Porto, foram registrados 109,25 milímetros de chuva até esta segunda-feira (25). A média para o mês, feita com base na série histórica, é de 84,68, ou seja, choveu 29% a mais.

Veja na tabela a quantidade de chuvas por mês neste ponto de medição. Apenas duas vezes a chuva atingiu a média este ano (em destaque):

Já em outro ponto de medição do Rio Piracicaba, que fica no distrito de Ártemis, a chuva registrada em outubro foi de 105,8 milímetros, quantidade 27,5% maior do que a média, que é de 82,98 milímetros.

Neste posto, apenas em janeiro e outubro de 2021 a chuva atingiu a média. Em todos os outros meses choveu menos do que o esperado.

O único ponto de medição do PCJ que a quantidade de chuva não ultrapassou a média em outubro foi a captação do Rio Corumbataí, que fica próximo ao distrito de Santa Terezinha. Foram registrados 106,25 milímetros, sendo que a média é de 111,33. Contudo, com a previsão de chuvas nos próximos dias, ainda há possibilidade de atingir e até ultrapassar a média (veja a previsão abaixo).

A série histórica deste posto de medição é menor do que cinco anos, alerta o PCJ. Neste ano, em janeiro, março e julho a média foi atingida.

Há pelo menos três meses a cidade não chegava à quantidade de chuva da média histórica em nenhum dos três pontos de medição.

Para os próximos dias, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê mais chuva. Na terça-feira (26), com mínima de 19ºC e máxima de 32ºC, o céu deve ficar nublado e haverá pancadas de chuva ao longo do dia e da noite.

Já na quarta-feira (27), a mínima é de 20ºC e a máxima de 28ºC. Também há possibilidade de chuvas isoladas durante o dia e o céu deve ter muitas nuvens, assim como na quinta-feira (28), em que a temperatura fica entre 18ºC e 28ºC.

A sexta-feira (29) deve ser o dia mais frio da semana, segundo o Inmet. A temperatura varia entre 15ºC e 21ºC e o céu deve ficar encoberto, além de haver pancadas de chuva e trovoadas.

Crise hídrica

Apesar de ter ultrapassado a média de chuvas em outubro, os reservatórios da cidade e da região sofrem ainda com reflexos da estiagem, que foi mais severa em 2021. Desde maio o PCJ alerta para os baixos níveis dos mananciais da região.

Em junho, o PCJ reativou o Grupo de Trabalho Operação Estiagem (GT-Estiagem). O grupo é responsável por definir medidas coletivas para incentivar o uso consciente da água nas bacias PCJ pela população, indústrias e o meio rural.

Já em setembro o comitê PCJ divulgou um levantamento da situação hídrica na região, mostrando que o cenário pode trazer uma crise hídrica em 2022 pior do que a de 2014.

Na época, Sérgio Razera, diretor-presidente da Agência PCJ, alertou que o pior cenário pode acontecer se não houvesse chuva suficiente a partir de outubro.

“O grande e grave problema é o que está por vir. Se outubro não chover, se novembro não chover, dezembro então, a nossa começa a ficar muito mais difícil do que hoje se percebe.”

VÍDEOS: Veja os impactos da chuva na região de Piracicaba

Continue lendo

Piracicaba

SP: Passageira denuncia importunação sexual em ônibus de Piracicaba

Artigo

em

Por

SP: Passageira denuncia importunação sexual em ônibus de Piracicaba – REVISTA DO ÔNIBUS –

LEIA TAMBÉM

SP: Passageira denuncia importunação sexual em ônibus de Piracicaba

SP: Passageira denuncia importunação sexual em ônibus de Piracicaba

PIRACICABA – Uma passageira do transporte municipal de Piracicaba, de 51 anos, registrou na manhã desta segunda-feira (25), um Registro de Ocorrência na delegacia da cidade, depois que um homem desconhecido, teria importunado sexualmente a sua pessoa quando estava a bordo de um ônibus.

Terminal do Vila Sônia.

Em uma publicação em uma redes social, a passageira que teria sofrido a importunação sexual no coletivo, percebeu que uma moradora da cidade, publicou um vídeo onde estava sendo molestada por um homem, quando passou reconhecer o homem que teria molestado, também dentro do coletivo.

A passageira informou que irá fazer um possível reconhecimento do homem que vem realizando a mesma prática de importunação sexual no transporte municipal de Piracicaba.

A Polícia Civil de São Paulo, não deu detalhes sobre o registro de ocorrência, se agentes já estão investigando o caso.

Com informações do jornal Piranot

%d blogueiros gostam disto:

Continue lendo

Piracicaba

Covid-19: Piracicaba atinge 70% da população vacinada com a 2ª dose ou dose única

Artigo

em

Por

Autor: Texto e Fotos: Andressa Mota

Com mais de 288 mil segundas doses ou doses únicas aplicadas, Piracicaba chegou à marca de 70% da população com o sistema vacinal completo. A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aplicou até hoje, segunda-feira, 25/10, 278.092 segundas doses e 10.727 doses únicas, conforme o Vacinômetro do Governo do Estado. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Piracicaba tem 410.275 habitantes. Também hoje, o município chegou à marca de 12 dias sem registrar óbitos pela Covid-19.

LEIA TAMBÉM

Piracicaba já aplicou mais de 636 mil doses da vacina contra Covid-19

No total, em Piracicaba já foram aplicadas 636.378 doses, sendo 329.955 primeiras doses, atingindo pessoas com 12 anos ou mais, e 17.604, entre pessoas com 60 anos ou mais e profissionais da saúde que já tomaram a 2ª dose ou dose única há, pelo menos, seis meses, e pessoas imunossuprimidas que já tomaram a 2ª dose ou dose única há, pelo menos, 28 dias.

Ewerton Andresson Santos Silva tomou a 2ª dose no Ginásio 

“Chegar a 70% da população vacinada e observar que nossos índices de internações em UTI e enfermaria por Covid-19 estão baixos e, em especial, que estamos há 12 dias consecutivos sem registrar nenhum óbito por essa doença mostra que estamos no caminho certo para superar esse momento tão difícil. Então, se já chegou a hora de você tomar a 2ª dose, não perca tempo e faça o agendamento no VacinaPira. Falta pouco”, enfatiza o prefeito Luciano Almeida.

Laura Munhoz Silva tomou a 2ª dose hoje – 25-10 

Para o secretário de Saúde, Filemon Silvano, essa marca significa esperança e é reflexo de um trabalho árduo. “Estamos vendo a cada dia mais esperança de controlar essa pandemia e, com certeza, reflete a dedicação incansável dos nossos profissionais da saúde tanto na linha de frente nos hospitais, há quase dois anos, quanto diariamente, desde janeiro deste ano, fazendo chegar cada dose da vacina nos braços dos piracicabanos”, comenta Filemon.

Covid-19 Piracicaba atinge 70% da população vacinada com a 2ª dose ou dose única 

O diretor do Centro de Vigilância em Saúde, Moisés Taglietta, lembra que, no início do processo de vacinação, os cientistas, a partir de cálculos matemáticos, afirmavam que vacinar com as duas doses 70% da população seria suficiente para controlar a pandemia. Mas o surgimento de novas variantes, como a Delta, fizeram esse percentual aumentar, uma vez que elas podem mudar o índice de eficácia das vacinas. Porém, ainda assim, Taglietta pontua que atingir essa marca é motivo para celebrar, mantendo, claro, todos os cuidados.

Lorenzo Camillo de Ávilla sente-se aliviado ao receber a 2ª dose

“Vale lembrar que nenhuma vacina tem 100% de eficácia e que, por isso, a vacinação é um ato de proteção coletiva, pois, com mais pessoas vacinadas, criamos barreiras de proteção e conseguimos diminuir a transmissão do vírus, assim como diminuir a probabilidade do desenvolvimento de quadros graves da doença e, em especial, a mortalidade”, explica Taglietta. “É um número para se comemorar, e bastante, mas não se pode deixar de tomar todos os cuidados, como manter o distanciamento social, a higienização das mãos e o uso de máscaras”, enfatiza.

ALÍVIO E ESPERANÇA – A vacinação contra Covid-19 em Piracicaba não para. Hoje, 25/10, por exemplo, foi dia da estudante Laura Munhoz Silva, de 17 anos, tomar a 2ª dose da vacina, no Ginásio Municipal de Esportes. Feliz, define o momento como de esperança. “É uma sensação de esperança para que tudo volte ao normal. Estou feliz em saber que estou protegida e protegendo minha família”, comenta.

Sentimento semelhante teve o estudante Lorenzo Camillo de Ávilla, de 18 anos, ao receber a 2ª dose hoje. “É mais um alívio por tudo que aconteceu na pandemia e tudo que tivemos que passar”, comenta. “Mas a pandemia vai deixar sua marca na sociedade, forçando a gente a criar alguns hábitos que não tínhamos antes”, considera Lorenzo.

Lorenzo Camillo de Ávilla tomou a 2ª dose no Ginásio Municipal hoje 25-10 

Os amigos Ewerton Andresson Santos Silva e Caroliny Viana Tonez, ambos de 17 anos, também completaram o sistema vacinal hoje, no Ginásio Municipal. “É prazeroso ver que a vacinação está dando certo e, principalmente, porque já é a minha 2ª dose já. Estou feliz. Quando anunciou que a partir dos 17 já podia se vacinar, na primeira chance já vim”, afirma.

Caroliny conta que estava ansiosa para tomar a vacina contra Covid-19 e, assim como o amigo, quando recebeu a notícia que com 17 anos já poderia começar a vacinação, não perdeu tempo. “Na primeira oportunidade já fiz o cadastro”, lembra.

Caroliny Viana Tonez foi como amigo receber a 2ª dose da vacina 

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS

Copyright © 2021 powered by NH TV.