Os números foram apresentados pelo Conselho Tutelar durante live promovida pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania, que atrai 12 mil pessoas

Paulínia registrou 11 casos de abuso contra criança e adolescente de janeiro a 18 de maio de 2020. Os dados foram divulgados pelo Conselho Tutelar, durante live, promovido pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania. Em 2019, a Secretaria de Segurança Pública registrou no mesmo período, oito ocorrências contra estupro de vulnerável, que incluem abuso, suspeita de abuso e estupro.

O objetivo foi levar até as pessoas uma reflexão sobre essa problemática social, no dia (18 de maio) em que é lembrado o Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O encontro discutiu e refletiu sobre os problemas e consequências da violência contra crianças. O tema continuará sendo pauta das próximas reuniões da rede, já que é um assunto que necessita de ampla discussão e reflexão.

A live contou com a presença da psicóloga Sandra Padilha, da assistente social e coordenadora do Creas, Inês Guarita e da secretária de Assistência Social de Paulínia, Rita Coelho

O debate foi conduzido pela assistente social, coordenadora do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e especialista em violência doméstica, Maria Inês Guarita, e a psicóloga do Creas, especialista em psicopedagogia, dependência química e avaliação neuropsicológica, Sandra Padilha. Aproximadamente 12 mil pessoas participaram da ação.

Com o intuito de ressaltar a importância do combate ao abuso e violência infantil, a secretária de Assistência Social de Paulínia, Rita Coelho, destacou a importância do tema e que o mesmo precisa ser discutido por profissionais da área para promover uma reflexão e ações mais assertivas. “Sabemos que, infelizmente, esses casos são recorrentes em nossa sociedade, por isso, merece uma atenção especial”, comentou a secretária.

“Nossa realidade é um pouco diferente do restante do país. Apesar de termos alguns registros, ainda sim eles são baixos, se comparado com outros municípios. As crianças e adolescentes de Paulínia são protegidos por uma rede intersetorial, com uma equipe que está sempre atenta e comprometida”, explicou a coordenadora do Creas, Inês Guarita.

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Paulínia
Comments are closed.

Check Also

Prefeitura inicia na Ceasa-RJ mais uma capacitação especial sobre prevenção à Covid-19

Técnicos da Vigilância Sanitária promovem cursos presenciais para detalhar medidas estabel…