Connect with us

Paulínia

Inscrições para o Transporte Universitário de Paulínia (SP) terminam nesta terça (31)

Artigo

em

Todo processo é online, segundo a Prefeitura. Foto: Divulgação.

Cadastro é obrigatório para estudantes de graduação, tecnólogos e técnicos profissionalizantes de Ensino Médio que precisam do benefício

LEIA TAMBÉM

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Paulínia, no interior de São Paulo, informou que vai encerrar na próxima terça-feira, 31 de agosto de 2021, as inscrições para o Transporte Universitário.

O cadastro é obrigatório para estudantes de graduação, tecnólogos e técnicos profissionalizantes de Ensino Médio, que desejam utilizar o benefício.

Todo processo é online e deve ser feito pelo site: http://www.paulinia.sp.gov.br/transporte.

No site também é possível encontrar a lista completa das instituições atendidas pelo programa realizado pela Secretaria de Transportes.

GRATUIDADE NO TRANSPORTE PÚBLICO

Segundo a Prefeitura, os estudantes da UniFacp (Centro Universitário de Paulínia) que querem obter a gratuidade no transporte público, devem comparecer no guichê da Terra Auto Viação, localizado no Terminal Rodoviário do Complexo do RodoShopping, portando comprovante de matrícula, documento com foto (RG ou CNH) e comprovante de residência.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (19) 3939 7012 / 3939 7013.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

PUBLICIDADE

Paulínia

Preços do etanol fecham a semana com forte alta

Artigo

em

Por

Os etanóis anidro e hidratado fecharam a semana de 18 a 22 de outubro em forte alta pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. A maior valorização ocorreu no etanol hidratado, usado nos carros flex ou originalmente a álcool, que subiu 3,51%, cotado em R$ 3,5495 o litro, contra R$ 3,4292 o litro da semana anterior.

O anidro, usado na mistura com a gasolina, também teve uma semana de alta. O litro do aditivo foi negociado pelas usinas em R$ 4,0652, contra R$ 3,9393 o litro da semana de 11 a 15 de outubro, valorização de 3,20% no comparativo. Esta foi a terceira semana de alta seguida do indicador.

LEIA TAMBÉM

Indicador Diário Paulínia

O Indicador Diário Paulínia para o etanol hidratado fechou a sexta-feira (22) cotado a R$ 3.693,50 o m³, valorização de 0,87% no comparativo com os preços do dia anterior, quando o biocombustível foi negociado em R$ 3.661,50 o m³. No mês o indicador já acumula alta de 9,75%.

Continue lendo

Paulínia

Contra “breques”, iFood oferece R$ 5 a mais por corrida para desmobilizar entregadores

Artigo

em

Por

Em Atibaia (SP), os entregadores de aplicativo completavam oito dias de paralisação por melhores condições de trabalho quando, na sexta-feira (22), receberam a notificação de que o iFood – ineditamente – estava oferecendo R$ 5 a mais por entrega para quem trabalhasse. 

Esse foi um dos fatores, conjugado a outros, que fez com que os grevistas de Atibaia encerrassem o breque. “A gente vai voltar a trabalhar hoje”, afirmou Márcio Pereira*, um dos entregadores, na própria sexta-feira (22). “Mas se o aplicativo não continuar com a promoção no decorrer dos dias, a gente vai brecar de novo”, anunciou.

LEIA TAMBÉM

Atibaia foi a sétima cidade, só no mês de outubro, a ter paralisação de entregadores contra os apps de delivery. Junto com Paulínia (SP), os dois municípios tiveram os breques de maior duração da categoria no Brasil. Houve greves também nas cidades de Jundiaí (SP), Maceió (AL), São Carlos (SP), Bauru (SP) e Niterói (RJ).

:: Greves de entregadores contra apps de delivery se espalham e já duram dias ::

As mobilizações tiveram todas as empresas de entrega por aplicativo como alvo, com especial pressão no iFood, a maior do ramo no país. Entre as demandas estão o aumento da taxa mínima por corrida (hoje no valor de R$ 5,31), o fim dos desligamentos da plataforma sem justificativa e também o fim de duas entregas feitas na mesma corrida. 

Nenhuma empresa fez qualquer contato com os grevistas, tampouco atendeu suas demandas.

Durante as greves, iFood lança promoção de R$5 a mais por corrida

Ao menos em Paulínia, Jundiaí e Atibaia um padrão se repetiu por parte do iFood. Depois de alguns dias de greve, a empresa soltou uma promoção, que durou apenas algumas horas, oferecendo um extra de R$ 5 por entrega. 


No oitavo dia de paralisação de entregadores em Atibaia, iFood lança promoção de R$5 a mais por corrida durante o horário do jantar / Print – Arquivo

Para Guilherme Moraes*, entregador de Atibaia que está se recuperando de um acidente que sofreu em serviço, “o iFood não agiu certo”. 

“Lançou essa promoção para que entregadores que não estavam de acordo com a paralisação trabalhassem contra a gente. Para ter um confronto, uma inimizade”, aponta Moraes. “E depois que teve essa promoção, não teve mais nenhuma. Voltou tudo a ser como era antes, entendeu? Não mudou em nada”, descreve. 

:: Entregadores de apps de Niterói (RJ) realizam paralisação por melhores condições de trabalho ::

Em Jundiaí, o movimento dos entregadores enviou uma petição ao Ministério Público do Trabalho (MPT)  denunciando as promoções lançadas pelo iFood como atos antissindicais. A argumentação se baseou no Manual de Atuação de Atos Antissindicais do próprio MPT, que faz essa caracterização a qualquer ato que busque “cercear ou dificultar a adesão e o livre exercício do direito de greve”.

O documento, no entanto, foi arquivado, sob o argumento de que já existe uma Ação Civil Pública com abrangência nacional em trâmite, que visa criar a obrigatoriedade do reconhecimento do vínculo empregatício entre o iFood e seus trabalhadores.

Eduardo Zamboni, advogado trabalhista que assinou a petição, afirma que mesmo se o vínculo não for caracterizado como de emprego, “cabe ainda a atuação do MPT por se tratarem de trabalhadores e por terem comando constitucional. Todas as disposições desses atos antissindicais dizem respeito a trabalhadores, e não empregados”. 

Sem fazer contato, iFood disse ter chegado a um “consenso” com grevistas

Na sexta-feira (22), mesmo dia em que a promoção foi lançada em Atibaia, o iFood enviou uma mensagem aos comerciantes da cidade informando que a empresa “em conjunto com os entregadores parceiros da região de Atibaia chegaram a um consenso e a greve será suspensa”. 

Os entregadores, no entanto, afirmam que não houve contato com eles por parte do iFood e que, portanto, jamais entraram em qualquer tipo de consenso com a empresa. 


Em mensagem a donos de estabelecimentos de Atibaia, iFood anuncia a suspensão da greve após suposto consenso entre a empresa e entregadores / Print – Arquivo

“Pura mentira. Não entraram em acordo, não ligaram para nós, linha de frente que estávamos lá”, conta o entregador Altemício Nascimento. 

“Eles não têm nem peito para vir fazer uma negociação, conversar, escutar”, opina Moraes: “É uma empresa que realmente joga sujo, eles só pensam neles mesmos”.  

O Brasil de Fato tentou contato com o iFood e não teve respostas até o fechamento da matéria. 

Douglas Firmino* é dono de um restaurante em Atibaia e foi um dos que recebeu a mensagem do iFood. Ele conta que, apesar do prejuízo dos dias em que ficou sem entregas, apoia a mobilização dos trabalhadores. 

:: Entregadores exaustos, restaurantes “amarrados”: cresce insatisfação contra apps de delivery ::

“Não adianta nada a gente ter os motoboys trabalhando insatisfeitos. A pessoa não vai ficar até 23h da noite num domingo de chuva e de frio para fazer uma corrida de 9 km por R$ 6”, exemplifica Firmino. “Para mim, eu sou mais eles trabalhando satisfeitos”, resume.  

“As taxas não acompanham a inflação e está tudo caro: gasolina, pneu, tudo. Está muito complicado para trabalhar no dia a dia. E o iFood está ganhando muito dinheiro e não repassa para a gente”, descreve Nascimento, que ressalta: “Agora a gente está se mobilizando para fazer uma greve nacional novamente. Vai parar o Brasil inteiro”.

* Os nomes foram alterados para preservar as fontes.

Edição: Leandro Melito

Continue lendo

Paulínia

GCMs de Artur Nogueira participam de curso de Aprimoramento

Artigo

em

Por

Da redação

LEIA TAMBÉM

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Artur Nogueira participou, no último sábado (23), do 1º curso de Aprimoramento e Nivelamento em Técnicas Operacionais. Pela manhã, os agentes se reuniram na base da GCM e, na sequência, realizaram uma corrida até o Balneário Municipal, onde aconteceu o treinamento.

Ao todo, 38 agentes participaram do curso, sendo que 16 integram a GM de Artur Nogueira, e os demais pertencem às corporações de municípios da região, sendo: 2 de Paulínia, 2 de Holambra, 3 de Mogi Guaçu, 3 de Mogi Mirim, 3 de Cosmópolis, 3 de Engenheiro Coelho, 3 de Limeira e 3 de Pedreira.

Com carga horária de 10 horas/aula, o comandante Marcelo Fantini destaca que foram ministradas 09 disciplinas e os GCMs receberam instruções teóricas e práticas que abrangeram conteúdos relacionados a abordagens de veículos, motocicletas e transeuntes, Assalt Bus, busca veicular, busca pessoal, defesa pessoal, algemação e condução de detidos. Ao final, todos os agentes receberam um diploma de conclusão.

O secretário Dr. Roberto Daher destaca a importância de se investir no aprimoramento da equipe. “Integrar a força de segurança pública tem que ser motivo de honra, de orgulho, especialmente de profissionalização. A capacidade técnica é que vai nos refletir diante da sociedade, principalmente no agir dentro da legalidade. Nossos agentes estão ainda mais preparados para combater a criminalidade”, destacou.

O curso foi ministrado por agentes de Artur Nogueira, Campinas, Engenheiro Coelho,  Iracemápolis, Cosmópolis e Limeira.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS

Copyright © 2021 powered by NH TV.