Connect with us

Monte Mor

Sem decoração desde 2015, Campinas abre canal para receber doação de enfeites e iluminação natalinos para espaços públic…

Artigo

em

Constatação foi feita por meio de experimentos com hamsters e com astrócitos isolados dos roedores.

Alterações de memória recente e confusão mental estão entre as sequelas neurológicas mais comuns da COVID-19. E experimentos com hamsters conduzidos na Universidade de São Paulo (USP) podem ajudar a entender como esses sintomas surgem e talvez até indicar um caminho para combatê-los.

A pesquisa foi conduzida com os animais vivos e também com astrócitos isolados do sistema nervoso central dos roedores e cultivados in vitro. Os resultados sugerem que a infecção pelo SARS-CoV-2 acelera o metabolismo dessas células nervosas e aumenta o consumo de moléculas usadas na geração de energia, como a glicose e o aminoácido glutamina.

LEIA TAMBÉM

O grande problema é que a glutamina também é importante para a síntese de glutamato – o principal neurotransmissor envolvido na comunicação entre neurônios –, que aparentemente fica prejudicada. Nos animais, a presença do vírus e alterações no nível de proteínas relacionadas com o metabolismo energético foram observadas no hipocampo (região do cérebro fundamental para a consolidação da memória e para o aprendizado) e no córtex (também importante para a memória, a cognição e a linguagem).

“Ao que tudo indica, o SARS-CoV-2 superativa o metabolismo dos astrócitos de modo a obter mais energia para replicar seu material genético e produzir novas partículas virais. Tanto que, quando usamos uma droga para bloquear a glutaminólise [a produção de energia a partir de glutamina], a replicação viral nas células em cultura foi reduzida em cerca de um terço”, conta Jean Pierre Peron, professor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-USP), pesquisador da Plataforma Científica Pasteur-USP (SPPU) e coordenador da investigação.

O projeto contou com a colaboração de grupos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e do Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP). Recebeu apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) por meio de seis projetos (20/06145-420/07251-217/27131-915/15626-820/04579-7 15/25364-0). Resultados preliminares foram divulgados no repositório bioRxiv, em artigo ainda sem revisão por pares.

Evidências anteriores

Os astrócitos são as células mais abundantes do sistema nervoso central e entre as suas diversas funções está a de dar suporte ao funcionamento dos neurônios fornecendo nutrientes como, por exemplo, glicose e glutamina. Eles também regulam a concentração de neurotransmissores e de outras substâncias com potencial de interferir no funcionamento neuronal, como o potássio. Além disso, integram a barreira hematoencefálica, que protege o cérebro contra patógenos e toxinas.

Ainda em 2020, o grupo coordenado por Thiago Cunha na FMRP-USP analisou o tecido cerebral de pessoas que morreram de COVID-19 e confirmou a presença do SARS-CoV-2 no interior dos astrócitos.

Já na Unicamp, a equipe de Daniel Martins-de-Souza demonstrou que o novo coronavírus é capaz de infectar e de se replicar em astrócitos humanos derivados de células-tronco pluripotentes induzidas (IPS, na sigla em inglês), método que consiste em reprogramar células adultas da pele ou de outros tecidos de fácil acesso (leia mais em: agencia.fapesp.br/34364).

Testes in vitro feitos na época indicaram que a infecção induzia alterações em vias bioquímicas relacionadas ao metabolismo energético. Esse achado foi reforçado agora com os experimentos feitos na SPPU.

“Todo esse conjunto de dados sugere que o comprometimento do sistema nervoso central em infectados pelo SARS-CoV-2 passa pelos astrócitos e o metabolismo de energia tem um papel importante nesse processo”, diz Martins-de-Souza à Agência FAPESP.

Resultados recentes

Após infectar astrócitos de hamsters com o SARS-CoV-2, os pesquisadores observaram que as células passaram a produzir moléculas inflamatórias (citocinas) e notaram uma mudança na expressão de proteínas relacionadas com o metabolismo de carbono (glicose). Ao analisar os metabólitos presentes na cultura de células, perceberam que algumas substâncias estavam bem reduzidas em comparação ao controle (astrócitos não infectados).

“Vimos que havia uma menor quantidade de glutamina e de outras moléculas envolvidas na geração de energia e na síntese de proteínas, como aspartato, piruvato e alfa-cetoglutarato. Esse resultado sugere que a célula está muito ativada metabolicamente. Acreditamos que isso ocorre porque o vírus demanda mais energia para se replicar”, explica Peron.

Em outro experimento, as culturas de astrócitos foram colocadas em um aparelho capaz de medir o consumo de glicose e de oxigênio – técnica conhecida como respirometria. A análise confirmou o metabolismo mais acelerado das células infectadas.

“Como se trata de sistema nervoso central, nos chamou a atenção o fato de a glutamina estar mais baixa, pois ela é matéria-prima para a síntese de glutamato e cerca de 90% das sinapses são mediadas por esse neurotransmissor. Aparentemente, portanto, a infecção causa um desbalanço de energia que, por sua vez, leva a um desbalanço nos níveis de glutamato. É possível que isso altere o funcionamento dos neurônios, mas é algo que ainda precisa ser testado”, afirma o professor do ICB-USP.

Quando os astrócitos infectados foram tratados com uma droga capaz de bloquear a glutaminólise, a replicação viral foi reduzida – houve queda tanto na concentração de RNA viral como na quantidade de partículas de SARS-CoV-2 presentes no meio de cultivo.

Nos testes in vivo, os hamsters foram infectados por via intranasal e a presença do vírus no sistema nervoso central foi monitorada até 14 dias depois. Foi possível observar que, assim como ocorreu in vitro, a infecção induziu a produção de citocinas inflamatórias e também causou alterações no perfil de proteínas cerebral.

“Observamos a presença de partículas virais no hipocampo e no córtex – duas regiões ricas em glutamato. Vimos também alterações em várias proteínas relacionadas com metabolismo de carbono e de glutamina. Isso nos faz pensar que algo similar esteja ocorrendo em humanos e talvez essa seja a origem de sintomas como perda de memória, prejuízos cognitivos, dificuldade de concentração e confusão mental”, opina Peron.

Martins-de-Souza comenta que, nos testes com astrócitos humanos, a redução de glutamina já havia sido observada. “Esses novos achados confirmam que a glutaminólise é um processo importante para replicação viral. Estamos, portanto, falando de um alvo no cérebro que pode ser explorado na busca de terapias”, afirma.

Para Peron, algo mais factível de ser testado no curto prazo é o tratamento das sequelas neurológicas da COVID-19 com fármacos capazes de modular as sinapses mediadas por glutamato. Esse tipo de medicamento já é usado em pacientes com Alzheimer.

O artigo SARS-CoV-2 Infection Impacts Carbon Metabolism and Depends on Glutamine for Replication in Syrian Hamster Astrocytes pode ser lido em: www.biorxiv.org/content/10.1101/2021.10.23.465567v1.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP

ÁGIL DPVAT

Com informações Repórter Beto Ribeiro

PUBLICIDADE

Monte Mor

Reunião do Conselho de Turismo acontece no Centro Cultura JoaquinzãoReunião do Conselho de Turismo acontece no Centro Cultura Joaquinzão

Artigo

em

Por

Em um momento histórico para Monte Mor, reunião do Conselho de Cultura define propostas e caminhos para o futuro do fazer cultural no município. 

Depois de um longo caminho percorrido, de muito engajamento, trabalho e organização, aconteceu no último dia 19, quarta-feira, a reunião para a constituição do primeiro Conselho de Políticas Culturais de Monte Mor. 

LEIA TAMBÉM

Segundo o Diretor de Cultura, Marcelo Lírio, o acontecimento é um marco histórico para a cidade, já que proporciona a união entre a sociedade civil, dos fazedores culturais do município, e o poder público, a Prefeitura, por meio de sua Diretoria de Cultura, ligada à Secretaria de Educação, Cultura e Turismo. 

O objetivo do Conselho é fomentar o desenvolvimento do fazer cultural no município, apresentando propostas de modernização e profissionalização do setor na cidade, possibilitando maiores e melhores oportunidades de vivência cultural para toda a população montemorense, em seus mais diversos segmentos, linguagens e locais, criando diversidade e inclusão. 

PRÓXIMOS PASSOS

O Fórum de Cultura de Monte Mor, instância de consulta pública e fomento à participação popular, nos termos da Lei  nº 2875, de 04 de novembro de 2021, juntamente com a Diretoria de Cultura, organizou a assembleia que aconteceu neste dia 19, evento que contou com a presença de 95 integrantes de diversas linguagens artísticas do município, atingindo um dos principais objetivos do conselho, participação popular, inclusão e representatividade. 

No evento, os artistas puderam eleger os representantes de setor, sendo o titular o candidato mais votado e seu suplente, o segundo colocado. 

Em momento oportuno, o conselho será novamente reunido, juntamente com o Conselho de Turismo, para eleger os integrantes administrativos, com representantes do poder público e dos fazedores civis de cultura em Monte Mor, seguindo a lei 2875/21.

Continue lendo

Monte Mor

Volta às AulasVolta às Aulas

Artigo

em

Por

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Turismo de Monte Mor informa que a VOLTA ÀS AULAS vai acontecer da seguinte forma: nos dias 27 e 28 de janeiro, aulas remotas com atendimento on-line (via BLOG) para os alunos. Dia 31 de janeiro, retorno presencial de todos os alunos da rede municipal. 

LEMBRANDO A TODOS QUE os protocolos de segurança contra a Covid-19, deverão ser rigorosamente seguidos: uso de máscara, distanciamento social (evitando o contato físico), e uso de álcool em gel.

LEIA TAMBÉM

No dia 26 de janeiro, acontecerá uma REUNIÃO DE PAIS, de acordo com a organização de cada escola (FIQUEM ATENTOS). Para mais informações, ligue para 19.3879.9400.

Continue lendo

Monte Mor

Guarda Civil de Monte Mor fecha desmanche irregular no municípioGuarda Civil de Monte Mor fecha desmanche irregular no município

Artigo

em

Por

Localizado no bairro Recanto do Bosque, o local, com cerca de 19 veículos, foi fechado pela Guarda Civil que abriu boletim de ocorrência e passou o caso para investigação da Polícia Civil. 

Após denúncia anônima recebida pela corporação, viaturas do Romu/Canil da GCM se deslocaram para a região do Recanto do Bosque, bairro de Monte Mor, com o objetivo de abordar um caminhão de reciclagem carregado de carcaças de veículos. Já na SP 101, a rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, o caminhão foi abordado. 

LEIA TAMBÉM

O condutor do veículo informou aos agentes da guarda, que veio de Campinas, de uma reciclagem no bairro Satélite Iris, a mando do patrão, buscar as carcaças e, logo após, indicou o local do desmanche.

No local, uma chácara, os guardas foram recebidos pelos dois proprietários e outras cinco pessoas, funcionários do desmanche. Foram encontrados, além de várias peças sem identificação e várias ferramentas usadas nesse tipo de procedimento, 17 veículos que já estavam sendo cortados e outros 2 veículos, um Corolla e uma Partner/Furgão carregada com peças de outros veículos não identificados.

ENCAMINHAMENTOS 

Segundo os envolvidos, os veículos não são produto de furto e nem de roubo, mas também não possuem documentos ou nota fiscal. Foram trazidos ao local por estarem com parcelas atrasadas em financiamento e com ordem de busca e apreensão, também por dívidas com IPVA e multas. 

Cada veículo desmanchado era vendido, em volume de peças, entre 1 e 3 mil reais, dependendo do carro e da situação do veículo. 

O caso agora segue com a Polícia Civil, que, depois da perícia feita nos veículos, dará seguimento às investigações e averiguação da participação e culpa de cada envolvido.

A Guarda Civil de Monte Mor ressalta a importância das denúncias anônimas, feitas através do telefone 19.997046210, sem a qual, as ações teriam passado despercebidas. E também reitera seu compromisso com a cidade e a população de Monte Mor. Guarda Civil Municipal de Monte Mor / [email protected] / 38792823 – 153 / Disque Denúncia – 997046210.

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS

Copyright © 2021 powered by NH TV.