Connect with us

Monte Mor

Casa da Juventude de Monte Mor totalizará investimento de R$ 800 milCasa da Juventude de Monte Mor totalizará investimento de R$ 800 mil

Artigo

em

Expectativa do governo do prefeito Edivaldo Brischi é iniciar a obra ainda este ano.

Em fase final de assinatura de convênio com o Governo do Estado de São Paulo, a Casa da Juventude de Monte Mor, que será construída no bairro Jardim Paulista, ao lado da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), já é uma realidade no município, devendo totalizar o investimento de R$ 800 mil. Esta informação foi divulgada pelo prefeito Edivaldo Brischi e o subsecretário estadual da Juventude, Luiz Oliveira, durante solenidade de posse da primeira diretoria eleita do CMJ (Conselho Municipal da Juventude), realizada nesta terça-feira, dia 24, no Auditório José Luiz Gomes Carneiro, no Centro Esportivo Joaquim Baptista Alves, o “Joaquinzão”. 

LEIA TAMBÉM

Tanto o CMJ, que tem caráter consultivo e deliberativo, quanto a futura Casa da Juventude de Monte Mor estão vinculados e recebem total apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, que é comandada pela secretária municipal, Elaine Ravin Brischi. O objetivo é propor, deliberar, contribuir na normatização, acompanhar e fiscalizar políticas relativas aos direitos da juventude de Monte Mor.

É importante destacar que o CMJ, que é um instrumento de participação popular direta, os jovens poderão colaborar e acompanhar a elaboração e execução de políticas públicas de juventude para Monte Mor. “Além disso, eles poderão propor ao nosso governo o desenvolvimento de atividades que ajudem de fato a integração cultural, econômica, social e política da juventude”, destacou Edivaldo Brischi, ao acrescentar que a Secretaria comandada pela secretária municipal, Elaine Ravin Brischi, vai oferecer ao órgão o que for necessário para seu funcionamento, como o local e a infraestrutura para a realização das reuniões.

A CASA DA JUVENTUDE

A expectativa do governo do prefeito Edivaldo Brischi é iniciar a obra da Casa da Juventude ainda este ano, com previsão de entrega e inauguração para abril do ano que vem. É importante destacar que do total de 645 municípios paulistas, Monte Mor está entre os 40 selecionados para receber o projeto da Subsecretaria Estadual da Juventude.  

Segundo salientou o subsecretário, que também é presidente do Conselho Estadual da Juventude, o Governo do Estado está investindo cerca de R$ 30 milhões na construção dessas 40 unidades da Casa da Juventude. Ele explicou que neste momento pelo qual passa o país, com enfrentamento da  COVID-19 e com a retomada econômica, a Casa da Juventude se torna ainda mais importante. Afinal, de acordo com Luiz Oliveira, o local possibilitará ao jovem a oportunidade de qualificação profissional, de aprendizado sobre economia criativa e também de recolocação no mercado de trabalho.

“Com este projeto a gestão do governador João Doria foca no emprego e renda do jovem, que foi tão afetado nesta pandemia. Cerca de 33% dos jovens perderam seu posto de trabalho e consequentemente largaram os estudos e também deixaram de contribuir em casa, resultando em um grande problema econômico e social. É preciso amparar este jovem para que ele possa regressar ao mercado de trabalho e é o que podemos fazer por meio da Casa da Juventude”, comentou o subsecretário.

O prefeito agradeceu o subsecretário e lembrou que a instalação da Casa da Juventude em Monte Mor é mais um compromisso assumido durante a campanha eleitoral que está sendo cumprido. “Nossa intenção é instalar no local projetos profissionalizantes voltados ao jovens de Monte Mor”, anunciou Edivaldo Brischi, ao complementar que Monte Mor está crescendo e que com pavimentação da estrada do Rio Acima, ligando ao Aeroporto Internacional de Viracopos, muitas empresas virão para o município e consequentemente irão necessitar de mão de obra qualificada.  

DIRETORIA EMPOSSADA

Instituído por meio da Lei nº 2814, sancionada pelo prefeito Edivaldo Brischi e publicada no Diário Oficial, do dia 12 de abril, o novo órgão do município teve a primeira diretoria empossada pelo subsecretário estadual da Juventude, Luiz Oliveira; pela secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Elaine Ravin Brischi e pelo presidente da Câmara Municipal de Monte Mor, Alexandre Pinheiro (PTB). 

O presidente do CMJ é Vinícius Freitas da Silva,  que foi eleito, com 16 votos, do total de 18 membros votantes, e é representante da sociedade civil pela Associação Judô e Vida. O vice-presidente é Marcelo Luís Silvério, conhecido por Marcelo Lírio, representante do poder público, pela Secretaria da Educação e Cultura, que na solenidade de posse foi representado por seu suplente Ronaldo Corrêa. 

Composta paritariamente por 14 membros efetivos e suplentes, sendo sete da sociedade civil e sete do poder público, a diretoria do novo órgão terá um mandato de dois anos. Neste período serão permitidas reconduções, devendo este período coincidir com  tempo com o prazo de realização da Conferência Municipal da Juventude, que será convocada pelas Secretarias Municipais de Governo e Desenvolvimento Econômico e Social, ainda em data a ser definida.

Além do presidente e vice-presidente, compõem  a diretoria, 1º Secretário, Esther Meres Falconi; 2° Secretário, Pedro Lucas Pereira da Silva; 1° Tesoureiro, Mirela Caroline Muller; 2° Tesoureiro, Rafaela Araújo Barbosa; 1° Secretário de Comunicação:  Mikaela  Barbosa; e 2° Secretário de Comunicação, Stefano Galdino Pedindo.  
É importante destacar que as funções dos membros do CMJ são consideradas serviço público relevante, vedada, porém, sua remuneração a qualquer título. 

SOLENIDADE DE POSSE

A solenidade de posse da primeira diretoria do CMJ contou com a participação dos vereadores Altran (MDB), Andrea Garcia (PTB), Beto Carvalho (DEM), Camila Hellen (Republicanos), Pavão (MDB), Professor Fio (PTB), Wal da Farmácia (PSL), Vitor Gabriel, o Bi. Já os vereadores Professor Adriel (PT), Paranhos (MDB) e Milziane (PSDB), foram representados por assessores, Fábio Calixto, Jéssica Mello e Valéria Rezende, respectivamente. 

Também estiveram presentes os secretários municipais de Administração, Trânsito e Mobilidade Urbana, Thiago Guilherme Ebert; de Finanças, Silva Zanetti; de Defesa Civil, Elias Miguel Jalbut; de Esportes, João Victor Muro; de Meio Ambiente e Agricultura, Bruno Ross Matheus; e o Procurador Geral do Município, Renato Violardi. Ainda participaram os presidentes de três conselhos municipais, do CMDI (Conselho Municipal dos Direitos do Idoso), Carmem Silva Monteiro Muro; do CMAS (Conselho Municipal de Assistencia Social), Maria Stela Cavallaro Forchetti; e do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesente), Davi Leandro. 

Durante a solenidade o prefeito fez questão de agradecer e enfatizar a importância da Câmara Municipal para a constituição do CMJ e também da vinda para Monte Mor da Casa da Juventude. “Os primeiros passos para a instituição do CMJ e também para o projeto do Governo do Estado de São Paulo foram dados conjuntamente com o Poder Legislativo”, contou Edivaldo Brischi, ao recordar que o assunto foi abordado em reunião realizada no dia 3 de maio, em São Paulo, na qual estavam presentes também o vice-prefeito, Ronaldo Tuim (Solidariedade), o presidente da Câmara Municipal, Alexandre Pinheiro e o vereador Vitor Gabriel, o Bi.
“Na ocasião em São Paulo, participamos do lançamento do projeto Casa da Juventude, quando foi reforçado que a unidade é voltada a abrigar iniciativas de capacitação aos jovens, para que eles possam se desenvolver com criatividade e com o empreendedorismo”, explicou o prefeito, ao acrescentar que por isso é que Monte Mor saiu na frente de muitas outras cidades, com população menor que 150 mil habitantes e já providenciou a instituição do Conselho da Juventude.  

O presidente Alexandre Pinheiro disse que estava muito feliz por ter contribuído para que o jovem de Monte Mor possa exercer sua cidadania e protagonizar a elaboração de políticas públicas para o município. 

“Nossa cidade vem padecendo pela falta de políticas públicas para os jovens há muito tempo e agora isso será uma realidade, com fortalecimento do diálogo para promoção do direito da juventude de Monte Mor”, finalizou o chefe do Poder Legislativo.

Monte Mor

PF faz operação contra tráfico de drogas no aeroporto de Viracopos

Artigo

em

Por

A Polícia Federal realiza, na manhã desta segunda-feira (25), uma operação para apurar crimes de lavagem de dinheiro, praticados por investigados envolvidos em tráfico internacional de drogas a partir do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo.

São cumpridos sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Campinas, sendo cinco em Mato Grosso e dois em São Paulo.

LEIA TAMBÉM

A investigação da Operação Lavaggio II teve início a partir de elementos obtidos durante a Operação Overload, deflagrada em outubro do ano passado, e tem como objetivo identificar bens adquiridos a partir de atividades da organização criminosa.

A atual fase de investigação está concentrada em um suspeito e seus familiares que vivem em Mato Grosso, e usavam a logística do Aeroporto Internacional de Viracopos para enviar remessas de grande quantidade de drogas para a Europa.

Durante as investigações, a Polícia Federal identificou movimentações financeiras incompatíveis com a renda declarada, além da aquisição de joias, relógios e veículos de luxo, apartamentos, empreendimentos imobiliários em São Paulo e uma fazenda em Mato Grosso.

Esse é o quarto desdobramento da Operação Overload para desmontar organizações criminosas voltadas ao tráfico de drogas. O primeiro desdobramento ocorreu em dezembro (Operação AKE), o segundo em fevereiro (Operação Lavaggio) e o terceiro em julho (Operação Airline).

Operação Overload

Durante as investigações da Operação Overload foi constatada a existência de uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas operando a partir do Aeroporto Internacional de Viracopos, envolvendo empregados de empresas terceirizadas, de companhia aérea, integrantes das Forças de Segurança Pública e estrangeiros em território europeu.

Na Operação Overload, 32 pessoas foram presas temporariamente e foram apreendidos veículos e dinheiro no valor aproximado de R$ 3 milhões.

Operação AKE

Em dezembro, no primeiro desdobramento da operação Overload, a Polícia Federal cumpriu sete mandados de prisão preventiva expedidos contra os investigados que compunham parte da organização criminosa, estando estes presos até a presente data.

Operação Lavaggio I

Em fevereiro, durante as apurações da Operação Lavaggio, a Polícia Federal ao menos 20 atos de lavagem relacionadas a um dos principais investigados. Entre os indícios, foram encontrados alienações de veículos e compras de imóveis (apartamentos, casas, chácaras).

Na ocasião, a Polícia Federal apurou a suposta participação de familiares do investigado cujas rendas eram incompatíveis com as transações, além de terceiros e pessoas jurídicas.

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e sete ordens judiciais de bloqueio de imóveis (Campinas e Monte Mor), cujo valor aproximado ultrapassou R$ 3 milhões.

Operação Airline

Em julho, terceiro desdobramento, a Polícia Federal concentrou as investigações em cumprir 18 mandados de prisão preventiva dos envolvidos e dois mandados de busca e apreensão.

Continue lendo

Monte Mor

RMC: 9 cidades vivem situação crítica para investimentos; pandemia tem influência

Artigo

em

Por

Nove cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) estão em situação crítica no que diz respeito à capacidade de investimento, segundo o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) – estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) – divulgado na sexta-feira (22) e que avaliou todos os municípios brasileiros.

Na região, as cidades de Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Jaguariúna, Monte Mor, Paulínia, Santo Antônio de Posse, Sumaré e Valinhos, informaram estar com capacidade de investimentos crítica. Os dados são referentes ao ano de 2020.

LEIA TAMBÉM

De acordo com a pesquisa, o indicador de “Investimentos” – que mede a parcela da receita total destinada aos investimentos – registrou 0,6134 ponto. Em Americana, por exemplo, o índice que mede a capacidade de investimento ficou em 0,3887 – menor que o do ano anterior – que foi de 0,4042.

Em Artur Nogueira, o índice até melhorou um pouco em relação a 2019, mas voltou a ficar abaixo de 0,4 no ano passado (0,3462). Na média dos municípios brasileiros, foram destinados 7,1% do orçamento para esse fim.

A Firjan destaca, no entanto, que a pandemia teve forte influência no percentual, já que os investimentos na área da saúde cresceram 34% de 2019 para 2020, na média nacional. 

No entanto, a federação chama a atenção para a grande disparidade entre os municípios nesse indicador: 49% foram classificados com gestão boa ou excelente por destinarem, em média, 10,9% da receita para investimentos, enquanto em 51% das cidades esse percentual foi de 4,6%

Dificuldades

No total, 15 cidades da Região Metropolitana de Campinas aparecem no estudo da Firjan como municípios em “dificuldade para investir” ou “dificuldade de liquidez” – que é a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los. A cidade de Campinas aparece nestes dois itens.

O Índice Firjan de Gestão Fiscal revelou que 3.024 cidades brasileiras têm situação fiscal difícil ou crítica. No estudo foram avaliados 5.239 municípios que, na média, atingiram 0,5456 ponto. O índice varia de zero a um, sendo que, quanto mais próximo de um, melhor a gestão fiscal.

De acordo com a análise, o quadro é preocupante e a dificuldade de geração de receita pelos municípios é o principal entrave para a melhora das contas públicas.

Na RMC, a única cidade que ficou abaixo da média nacional no IFGF foi a cidade de Cosmópolis, que obteve um índice de 0,4955. Outras três ficaram muito próximas da média nacional – casos de Santa Bárbara D’Oeste (0,5207) Artur Nogueira (0.5298) e Paulínia (0,5693).

Todas as demais estão com índices acima de 0,6. Holambra foi a melhor avaliada na região, com índice de 0,8661, seguida de Indaiatuba, com 0,8594. (Veja o ranking da RMC abaixo)

O que é o índice

O IFGF é composto pelos indicadores de Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. O primeiro verifica se as receitas provenientes da atividade econômica do município suprem os custos da Câmara de Vereadores e da estrutura administrativa da Prefeitura.

O segundo representa quanto os municípios gastam com o pagamento de pessoal em relação à Receita Corrente Líquida (RCL); o terceiro (Liquidez) verifica a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no exercício seguinte e o último mede a parcela da Receita Total destinada aos investimentos

Após a análise de cada um deles, cada município é classificado em um dos conceitos do estudo: gestão crítica (resultados inferiores a 0,4 ponto), gestão em dificuldade (resultados entre 0,4 e 0,6 ponto), boa gestão (resultados entre 0,6 e 0,8 ponto) e gestão de excelência (resultados superiores a 0,8 ponto).

Veja o estudo completo no link: https://www.firjan.com.br/ifgf/

Ranking do IFGF da RMC

1 – Holambra – 0.8661

2 – Indaiatuba – 0.8594

3 – Pedreira – 0.8440

4 – Monte Mor – 0.8121

5 – Valinhos – 0.7661

8 – Vinhedo – 0.7168

9 – Americana – 0.7125

10 – Campinas – 0.7032

11 – Jaguariúna – 0.7005

12 – Hortolândia – 0.6867

13 – S. A. Posse – 0.6769

14 – Eng. Coelho – 0.6642

15 – Morungaba – 0.6596

16 – Nova Odesa – 0.6379

17 – Itatiba – 0.6111

18 – Sumaré – 0.6051

19 – Santa Bárbara – 0.5207

20 – Cosmópolis – 0.4955

Fonte: Firjan

Continue lendo

Monte Mor

Covid-19: Hortolândia, Indaiatuba, Sumaré e mais 11 cidades fazem ações de vacinação; veja locais

Artigo

em

Por

Hortolândia (SP), Indaiatuba (SP), Sumaré (SP) e mais 11 cidades da região realizam campanha de imunização contra a Covid-19 neste sábado (23) e domingo (24). Além desta ação, há municípios que ofertam a multivacinação para crianças e adolescentes. Veja detalhes abaixo.

O balanço foi realizado junto às 31 prefeituras da área de cobertura do g1 Campinas. Onze cidades informaram que não abrem os postos de vacinação neste final de semana: Águas de Lindóia (SP), Holambra (SP), Itapira (SP), Jaguariúna (SP), Mogi Mirim (SP), Monte Mor (SP), Monte Alegre do Sul (SP), Pedra Bela (SP), Santo Antônio de Posse (SP), Santo Antônio do Jardim (SP) e Socorro (SP).

Cinco não informaram o cronograma de multivacinação ou contra a Covid-19: Estiva Gerbi (SP), Lindóia (SP), Morungaba (SP), Pinhalzinho (SP) e Tuiuti (SP). O texto será atualizado, caso as cidades respondam.

Programação completa:

Americana (SP) aplica neste sábado (23) a segunda dose da vacina contra Covid-19 em idosos, profissionais de saúde, profissionais da Educação e população em geral agendados via site.

A campanha acontece no posto de vacinação do campus Maria Auxiliadora, na Unisal, na Avenida de Cillo, 3500, Parque Universitário das 8h às 16h.

A cidade oferta, neste sábado, três serviços de saúde. São eles: a vacinação contra a Covid-19 para moradores com retorno previsto, a multivacinação de crianças e adolescentes até 15 anos e a coleta de exames de papanicolau para prevenção do câncer de mama.

Nos três casos, os moradores devem procurar a unidade de saúde localizada na Rua Francisco Luiz da Silva, no bairro Ribeirão. O horário de atendimento no local é das 8h às 17h.

Artur Nogueira

Neste sábado, Artur Nogueira promove o “Dia V” de vacinação contra a Covid-19 no drive-thru da Unidade Básica de Saúde (UBS) Terezinha Vicensotti e na sala de vacina do Espaço Mãe e Filho. Em ambos os locais, o atendimento é ofertado das 8h às 15h e sob livre demanda.

As doses estão disponíveis para todos os grupos, ou seja, são aplicadas primeira e segunda doses, além da vacina de reforço em idosos acima de 60 anos e imunossuprimidos.

Espírito Santo do Pinhal

Espírito Santo do Pinhal aplica a segunda dose dos imunizantes da AstraZeneca, Butantan e Pfizer, além da vacina de reforço em idosos neste sábado.

O atendimento é ofertado das 7h às 13h, no Bloco G da Unipinhal, que fica situado na Avenida Hélio Vergueiro Leite, no Jardim Universitário.

Hortolândia

O município oferta, exclusivamente, a aplicação de segunda dose contra a Covid-19 neste sábado. São atendidas pessoas cuja data está agendada e para quem está com a segunda dose atrasada.

A imunização é ofertada nas UBS Amanda II e Rosolém, além do Centro de Lutas “Eliel Gomes”, no caso de pacientes cuja unidade de referência é a Dom Bruno. O endereço é Rua Brigadeiro Faria Lima, 400, Vila Real. O atendimento ocorre das 8h às 15h30.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, cerca de 18 mil pessoas estão faltantes com a segunda dose na cidade.

Para receber a segunda aplicação, é necessário levar documento com foto, CPF e o comprovante da primeira dose.

Os adolescentes devem comparecer à vacinação acompanhados de pai, mãe ou responsável. Se forem desacompanhados, eles deve levar o termo de autorização assinado. O termo está disponível nas UBS ou pode ser baixado no site da prefeitura.

Indaiatuba

Indaiatuba aplica segunda dose e vacina adicional contra Covid-19 neste sábado, das 9h às 18h, no Centro Esportivo do Trabalhador (CET), na Avenida Conceição, 1885, Cidade Nova II.

Os moradores foram previamente cadastrados na plataforma municipal “Minha Vacina”. Para ser imunizado, é necessário apresentar o QR Code da convocação, um documento com foto e um comprovante de endereço.

  • UBS 1: Avenida Visconde de Indaiatuba, 199, Vila Vitória
  • UBS 5: Rua Joaquim Pedroso de Alvarenga, s/nº, Itaici
  • UBS 10: Rua Basílio Martins, 830, Jardim Califórnia
  • UBS João Pioli: Avenida Manoel Ruz Perez, 3265, João Pioli
  • PSF Carlos Aldrovandi: Rua Ângelo Bertelli Netto, 1000, Jardim Carlos Aldrovandi
  • PSF Parque Corolla: Rua Doutor Nelson Nazário, 80, Parque Corolla

É recomendável a presença de um dos pais ou responsável. O adulto deve estar com a própria identidade e a do jovem, além da carteirinha de vacinação da criança ou adolescente.

Os moradores de Louveira podem tomar a segunda ou terceira doses da vacina contra covid-19 neste sábado, das 8h30 às 12h30, no Centro de Vacinação de Covid-19 instalado na Área de Lazer do Trabalhador.

A campanha não pede agendamento – basta comparecer ao local com o comprovante de vacinação e um documento original com foto.

Podem ser imunizados com segunda ou terceira doses os moradores que se enquadram em um dos seguintes grupos:

Terceira dose

  • Idosos com idade a partir de 60 anos que tomaram a segunda dose há, no mínimo, seis meses
  • Profissionais de saúde que tomaram a segunda dose há, no mínimo, seis meses
  • Pacientes imunossuprimidos que tomaram a segunda dose há, no mínimo, 28 dias

Segunda dose

  • Moradores acima de 18 anos que tomaram a primeira dose da Pfizer há, no mínimo, 21 dias
  • Moradores de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose da Pfizer há, no mínimo, oito semanas
  • Moradores que tomaram a primeira dose da AstraZeneca há 12 semanas
  • Moradores que tomaram a primeira dose de CoronaVac há, no mínimo, 28 dias

Mogi Guaçu

Mogi Guaçu aplica a terceira dose da vacina da Pfizer neste sábado, das 8h30 às 12h30, em moradores agendados em doze unidades de saúde. O imunizante é destinado públicos:

  • Pessoas com idade igual ou superior 69 anos que receberam a segunda dose da vacina há menos seis meses
  • pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos, que receberam a segunda dose há mais de 28 dias
  • Trabalhadores da saúde que receberam a segunda dose em 6 de março

Os idosos com mais de 69 anos e pessoas imunossuprimidas serão atendidas na UBS do Centro Oeste, UBS Ipê Pinheiro, UBS da Zona Norte, UBS Zaniboni I, USF Zaniboni II, USF Rosa Cruz, USF Santa Cecília e USF Eucaliptos. Já os profissionais de saúde receberão as doses de reforço na UBS Ipê II, UBS Guaçu Mirim, USF Hermínio Bueno e USF Fantinato.

Paulínia faz um “Dia D” para aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer neste sábado (23). A terceira dose também será aplicada para maiores de 60 anos. São atendidos moradores agendados previamente,

A vacinação acontece nas Unidades Básicas de Saúde nos seguintes horários:

  • UBS São José e Centro II: das 8h às 16h
  • UBS Planalto e Monte Alegre: das 8h às 11h

Aos sábados, Pedreira realiza o drive-thru da vacinação das 8h às 15h, no Estádio Municipal “Wanderley José Vicentini”, na Rua Maria Angi Sarkis, s/n, e também imuniza moradores à pé na Central de Saúde, na Rua Miguel Sarkis, 50, Parque Industrial.

São aplicadas doses adicionais, segundas e primeiras doses. É preciso apresentar CPF, RG, comprovante de residência e, em casos de segunda e terceira dose, comprovante de vacinação.

Serra Negra

Serra Negra faz campanha de vacinação contra a Covid-19 neste sábado, das 8h às 16h, e domingo (24), das 8h às 13h, no Centro de Convenções, situado na Rua Nossa Senhora do Rosário, 630, bairro Estância Suíça.

O público-alvo da imunização são:

  • 2ª dose da vacina da Pfizer: moradores acima de 18 anos que tenham tomado a 1ª dose há pelo menos 21 dias
  • 3ª dose da vacina da Pfizer: moradores que tenham completado o esquema vacinal até 16 de abril

Não é necessário agendamento prévio. É preciso apresentar CPF, documento pessoal com foto e cartão de vacinação comprovando as doses anteriores. A administração alerta que 1h antes do encerramento, o atendimento será efetuado de acordo com o número de pessoas.

Sumaré informou ao g1 que realiza neste sábado a vacinação contra o coronavírus das 9h às 16h, no Centro Esportivo “Vereador José Pereira”, para doses e públicos definidos pelo Plano Estadual de Imunização.

Valinhos imuniza moradores neste sábado, na Vigilância Epidemiológica, na Avenida Brasil, 144, Vila Santana. O atendimento é realizado das 8h às 12h.

Serão aplicadas primeira, segunda e terceira doses, com foco na vacinação dos faltosos.

Vinhedo realiza desde quarta-feira (20) um mutirão de vacinação de segunda dose para moradores maiores de 18 anos que tenham recebido a primeira dose da Pfizer até 29 de setembro, além daqueles que estejam com atraso dos imunizantes da AstraZeneca e Instituto Butantan.

O último dia do mutirão é neste sábado, quando a campanha acontece das 7h30 às 12h, no polo de vacinação do Espaço da Terceira Idade, na Rua Antônio Matheus Sobrinho, 278, São Matheus.

A imunização acontece por livre demanda, sem a necessidade de agendamento para regularizar a situação vacinal.

O morador deve levar documento com foto, CPF, comprovante de vacinação, comprovante de endereço no nome da pessoa a ser vacinada ou Cartão Cidadão. Quem tem o Cartão Cidadão não precisa levar CPF, nem comprovante de endereço.

*sob a supervisão de Bárbara Brambila.

VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS

Copyright © 2021 powered by NH TV.