Apesar de se mostrar feliz e animada para viajar com destino a Minas Gerais nesta sexta-feira (5/10), Marília Mendonça já havia revelado a amigos próximos que não gostava de voar em aeronaves do modelo King Air. A cantora, que vendeu seu jatinho durante a pandemia, não conseguiu alugar outra aeronave e acabou indo contra sua vontade mais íntima.

LEIA TAMBÉM
Foto: Reprodução

“Marília não anda em King Air, por ser instável. Não conseguiu um jato e foi nesse mesmo”, disse um amigo ouvido pela coluna LeoDias.

O avião no qual Marília viajava, de prefixo PT-ONJ, pertence à PEC Táxi Aéreo, sediada em Goiânia. Trata-se de um King Air C90A, com capacidade para seis passageiros. A aeronave, que é turboélice, foi fabricada em 1984 e tinha autorização para operar em regime de fretamento, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Para ler a matéria completa, acesse o portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clicando aqui.