Home Séries Produtoras indicam de séries em streamings para aproveitar a quarentena

Produtoras indicam de séries em streamings para aproveitar a quarentena

6 min read
0
Quer receber as principais notícias do NH TV pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Curta, comente e compartilhe!

Frame de “O Começo da Vida”

Em tempos de isolamento social por causa do Covid-19, a agência de comunicação FT Estratégias preparou uma lista de produções de seus clientes para trazer mais leveza, cultura e entretenimento nesse momento. Na Netflix, o público encontra “O Começo da Vida”, série documental de Estela Renner com produção da Maria Farinha Filmes, inspirada no filme homônimo, que avalia como o ambiente afeta as crianças e como elas podem afetar o nosso futuro. Baseado em um dos maiores avanços da neurociência em que os bebês são muito mais do que sua carga genética. O desenvolvimento de todos os seres humanos encontra-se na combinação genética com a qualidade das relações que elas desenvolvem, no ambiente onde estão inseridas.

Sintonia. Crédito: Divulgação

Também na plataforma a série Sintonia, protagonizada por Christian Malheiros. O projeto é uma produção de LosBragas em parceria com KondZilla, que apresenta um recorte da realidade brasileira ao retratar o universo de três jovens nascidos e criados na periferia de São Paulo. Doni (Jottapê), Nando (Christian Malheiros) e Ritinha (Bruna Mascarenhas) cresceram juntos pelas ruas da comunidade, onde descobriram aos poucos o mundo do tráfico de drogas, da religião e também da música. No entanto, as experiências da infância os levaram a trilhar caminhos bem diferentes, e agora esse trio sabe que quem pode salvá-los dos problemas com os quais se envolveram são eles mesmos.

Frame de Spectros

A série Spectros, da Moonshot Pictures, também pode ser encontrada na Netflix. A produção traz a história do bairro da Liberdade que, antes mesmo de se tornar bairro, era um reduto de negros recém libertos da escravidão. O local onde está a igreja Nossa Senhora das Almas dos Enforcados, por exemplo, foi erguida onde “Chaguinhas”, que liderou a revolta pela independência política do Brasil, foi levado à forca e estranhamente, a corda arrebentou três vezes, então cortaram-lhe o pescoço. No mesmo lugar, outros negros foram condenados a forca. Além da igreja, a Capela dos Aflitos, no Cemitério dos Aflitos – o primeiro público do país – é outro ponto da época. Recentemente, foram descobertos resquícios e ossos humanos no antigo Cemitério dos Aflitos, onde esses enforcados e outros escravos eram enterrados, e que foi construído um prédio em cima. O local se tornou um sítio arqueológico. Essa história é contada de maneira ficcional na série, de gênero suspense e terror.

Aruanas, uma coprodução Maria Farinha Filmes e Globo, está disponível no Globoplay com a trama das três amigas e ativistas Natalie (Débora Falabella), Verônica (Taís Araújo) e Luiza (Leandra Leal), fundadoras da ONG Aruana, que se dedica à proteção ambiental. Junto à estagiária Clara (Thainá Duarte), elas se unem para investigar uma série de crimes contra o meio ambiente cometidos na região amazônica. Escrito por Estela Renner e Marcos Nisti e com direção de Carlos Manga Jr, a série de 10 episódios ainda conta com Luiz Carlos Vasconcellos, Vitor Thiré, Bruno Goya, Ravel Andrade, Gustavo Vaz, entre outros nomes do elenco.

Aruanas. Crédito: Globo / Fábio Rocha

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Séries
Comments are closed.

Check Also

136 mortes pelo coronavírus e 4.256 casos confirmados no Brasil

136 mortes pelo coronavírus e 4.256 casos confirmados no Brasil. O Brasil registrou 136 mo…