Home Entretenimento Brasil Morre jornalista Clóvis Rossi, aos 76 anos

Morre jornalista Clóvis Rossi, aos 76 anos

3 min read
Comentários desativados em Morre jornalista Clóvis Rossi, aos 76 anos
0
39
Quer receber as principais notícias do NH TV pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
Clóvis Rossi trabalhava na Folha desde a década de 1980(foto: Diego Moura/Jornalismo Sem Fronteiras)Clóvis Rossi trabalhava na Folha desde a década de 1980 (foto: Diego Moura/Jornalismo Sem Fronteiras)

O jornalista Clóvis Rossi morreu na madrugada desta sexta-feira (14/6), aos 76 anos de idade, em São Paulo. Rossi sofreu um infarto e ficou internado de 7 a 13 de junho. Ele morreu em casa após se sentir mal, ainda em consequência do problema cardíaco. O corpo de Rossi será velado em São Paulo nesta sexta, e enterrado no sábado.
Clóvis Rossi trabalhava desde a década de 1980 na Folha de S.Paulo, jornal para o qual escreveu seu último texto, intitulado Boletim médico, publicado na última quarta-feira (12/6). O jornalista, colunista da Folha e membro do Conselho Editorial do veículo, deixa mulher, três filhos e três netos. 
O jornalista nasceu no bairro paulistano do Bixiga em 25 de janeiro de 1943. Como profissional, passou por veículos como Correio da Manhã, O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil, antes de chegar à Folha. Entre eventos importantes dos quais participou fazendo matérias estão viagens presidenciais, Copas do Mundo e Olimpíadas. Clóvis Rossi escreveu dois livros: O que é jornalismo? e Clóvis Rossi, enviado especial – 25 anos ao redor do mundo.
“A Folha e o jornalismo brasileiro perdem um de seus principais e mais premiados repórteres, certamente o mais experiente. Clovis era admirado por gerações de profissionais por sua independência de pensamento, disposição e rapidez de trabalho e qualidade de cobertura. Vai fazer muita falta”, declarou o diretor de Redação da Folha, Sérgio Dávila.

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Nem tudo são flores

Sucesso traz felicidade, mas nem sempre tudo é tão mil maravilhas quanto parece. Deixo aba…