Home Cidades Paulínia Greve chega a 17 dias e tem adesão de mais de 60% dos petroleiros das áreas operacionais da Petrobras

Greve chega a 17 dias e tem adesão de mais de 60% dos petroleiros das áreas operacionais da Petrobras

5 min read
0
Quer receber as principais notícias do NH TV pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), estão em greve cerca de 21 mil empregados em 121 unidades operacionais, como plataformas, refinarias e terminais

Em greve desde primeiro de fevereiro, os petroleiros intensificam a pressão para que a direção da Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A.) atenda a pauta da categoria. Nesta segunda-feira, 17, já são 121 unidades cujos trabalhadores aderiram à paralisação. A greve mobiliza cerca de 64% de todos os petroleiros de áreas operacionais da Petrobras e subsidiárias, em 13 estados do país.

A greve nacional dos petroleiros atravessa a terceira semana. Em Paulínia, cerca de 200 trabalhadores da Petrobras realizaram no sábado (15) um ato em frente à Portaria Sul da Refinaria de Paulínia – Replan. A ação, que contou com cartazes e bandeiras, fez parte da série de manifestações da greve nacional dos petroleiros.

Em nota, a Petrobras informou ainda que o movimento realizado pelos grevistas é “descabido” e que tomou todas as providências necessárias para garantir a continuidade das atividades. Ainda de acordo com a empresa, todos os compromissos assumidos na negociação com os petroleiros foram e vêm sendo integralmente cumpridos. “As justificativas são infundadas e não preenchem os requisitos legais para o exercício do direito de greve. Os compromissos pactuados entre as partes vêm sendo integralmente cumpridos pela Petrobras em todos os temas destacados pelos sindicatos”, informou.

Petroleiros pedem diálogo
No edifício Sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, a Comissão Permanente de Negociação da FUP já está há 18 dias em uma sala do quarto andar do prédio, cobrando um canal de diálogo com a gestão, na busca do atendimento das reivindicações da categoria.

ANP diz que greve dos petroleiros pode afetar abastecimento de combustíveis – Crédito: Divulgação ANP

Greve pode afetar abastecimento
A greve dos petroleiros pode afetar o abastecimento de combustíveis do país. O alerta é da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) sobre a paralisação que chega a seu 17º dia nesta segunda-feira (17). A agência avalia que a Petrobras não conseguirá manter por muito tempo as operações de suas unidades com equipes de contingência como tem feito. Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), estão em greve cerca de 21 mil empregados em 121 unidades operacionais, como plataformas, refinarias e terminais. Sem previsão de acabar, a Petrobras recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho para obrigar que os sindicatos garantam 90% de pessoal. Mas não tem sido cumprido.

Quadro nacional da greve – 17/02
21 mil petroleiros mobilizados em 121 unidades do Sistema Petrobras
58 plataformas
11 refinarias
24 terminais
8 campos terrestres
8 termelétricas
3 UTGs
1 usina de biocombustível
1 fábrica de fertilizantes
1 fábrica de lubrificantes
1 usina de processamento de xisto
2 unidades industriais
3 bases administrativas

Load More Related Articles
Load More By - redação
Load More In Paulínia
Comments are closed.

Check Also

Com rejeição crescente por atuação na epidemia, Bolsonaro apela a evangélicos ao convocar jejum

Por Lisandra Paraguassu BRASÍLIA (Reuters) – A redução do apoio às suas posições em meio à…